segunda-feira, 24 de abril de 2017

MIUT 2017



Desta vez o Keep Running veio à Madeira participar no ultra trail, denominado por MIUT, prova dividida em quatro distâncias,16,45,85, e a prova rainha de 115 km. O trail realiza-se na totalidade nas montanhas, com subidas ao telhado do céu e descidas à arrecadação do inferno, singletraks muito técnicos, escadas de vários modelos mas há medida que os quilómetros se iam acumulando a sua transposição tornava-se cada vez mais difícil. Esta prova têm uma logística impressionante, desde a marcação do percurso, os diversos pontos de abastecimento onde nada falta desde alimentação, e cuidados médicos, iluminação dos locais mais perigosos, pois os elite passam de dia mas muita gente passa já a noite vai longa, os voluntários muito simpáticos e prestáveis, alguns a falar várias línguas, havia participantes de quarenta nacionalidades, isto somado às magníficas paisagens por onde passamos fazem desta prova uma das melhores a nível nacional senão mesmo internacional, mas nesse campo não sei avaliar pois nunca participei em provas fora do nosso país. O que achei menos positivo, mas a organização não tem culpa, foi o lixo deitado para o chão pelos atletas, onde cabe cheio também cabe vazio passamos em trilhos que dificilmente irá lá passar alguém, e a ideia de lançar uma aplicação da protecção civil que em caso de acidente recebia a nossa posição marcada por coordenada gps, o problema é que em grande parte do percurso não existe cobertura de telemóvel. A minha vinda aqui deve-se a um desafio do meu amigo Felipeeee o qual eu aceitei com algum receio pois nunca tinha feito nenhuma maratona, mas lá fiz uns treinos e o dia chegou, partimos para a nossa primeira viagem de 45 minutos de autocarro até à partida, partimos juntos mas ao fim de uns quilómetros foi cada um por si, foi giro é animador logo aos 8km ter o apoio da família João José e a Nelinha lá estavam a dar uma palavra de apoio e a respectiva foto. Os primeiros 20 km foram demolidores no final de subir ao telhado do céu descer à arrecadação do inferno várias vezes cheguei ao ponto de abastecimento cheio de dores, os pés com bolhas, doía-me tudo menos a alma, com vontade de ficar por ali, mas mais uma vez lá estava a família, Joana Felipa, Délia, Carina (cozinheira), e o Tiago (carteiro) a dar aquela palavra de motivação para não acabar ali, depois da massagem da Carina e de coração cheio sai do posto com as baterias no máximo, tendo feito mais 10 km a um bom ritmo, como acumular de km comecei a quebrar um pouco e quando via a família aos gritos ao fim de tantas horas de espera não os podia deixar mal, tinha de chegar ao final, e com a ajuda de todos mesmo os que já não estão entre nós, é muito esforço da minha parte consegui acabar esta magnifica prova em todos os campos, aqui todos os atletas são tratados como fossem elite, chegar a meta ver aquela gente toda aplaudir um anónimo como eu, vamos buscar força nem  sabemos onde, e mais uma vez lá estava toda a família reunida para me felicitar isto não tem palavras para descrever o que se sente. Não poderia acabar estas letras sem deixar um obrigado à minha princesa apesar de não estar presente, desde a primeira hora, me incentivou a participar, é por estas coisas que eu a amo, ao Keep Running, ao Nunes por me ajudar nos treinos, Hélder Costa pela orientação para treinar, e à Joana  e Felipe obrigado pela incentivo, hospitalidade, carinho e todo apoio, ao João José, Nelinha obrigado pelo  à Délia e o Tiago foram incansáveis estavam em todos os pontos apoiar, um muito obrigado especial à fisioterapeuta, amiga Carina sem vós isto seria mais difícil, senão impossível . Para se ter uma ideia da dureza do percurso   desistiram 213 atletas, tendo terminado 588 atletas, eu completei a prova em 8H36m.  Keep Running pensem em vir aqui vão gostar, Felipe desta vez correu mal, não desistas para o ano há mais.




domingo, 19 de março de 2017

Keep Running




Não desta vez não uso este meio para descrever mais uma prova em que o Keep Running esteve presente, também não é para agradecer aos pais que por sinal dão umas corridas, pois hoje é o dia do PAI, servem estas letras para agradecer a todos os que estiveram presentes neste fim de semana num são convívio entre todos. Claro que para estes encontros correrem pelo melhor alguns têm que trabalhar mais, logo merecem destaque, nesta situação estão o Hélder Costa e Pedro dias que trataram de tudo, compras, cozinharam etc. Estes convívios são o prémio por um ano de esforço nas provas sem pódio aqui temos o merecido prémio, este teve de tudo, um belo treino (prova para mim), até o patrocínio de uma famosa marca de iogurtes que faz milagres, dizem elas.
Obrigado a todos, que estes encontros se repitam muitas vezes.






segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

18º G.P.Atlântico



Esta é uma das provas habituais no calendário do keep Running, normalmente molhada,e com o indesejado vento, ora esta edição foi mesmo para ATLETAS pois a noite, e a manhã durante a deslocação para a Costa da Caparica choveu de tal forma que pensei que a organização ia fornecer barbatanas a todos, mas
 S. Pedro resolveu dar um prémio a todos os que se deslocaram, e a chuva parou e o sol deu um ar da sua graça tornando uma manha bastante agradável para a pratica desportiva. E assim cerca de 900 atletas completaram o habitual percurso desta prova. Quanto a organização nada a apontar, tudo dentro do normal. O Keep Running esteve muito bem representado em quantidade e qualidade, todos deram o seu melhor, tenho que realçar o lugar obtido pelo E.Pena, e João Palma que fez todo o percurso com o tio mas depois,como a picanha estava ao lume não esperou pelo tio. O meu desempenho foi o do costume, ir a exame sem estudar não se pode esperar grande coisa, agradeço ao Varanda que tudo fez para eu me manter no banco de trás, pois estava a ver que ia para a mala. O Carocha proporcionou um belo almoço e convívio no final ,que é o que conta nestas coisas. Também agradecer aos meus amigos; Pedro e Fernanda pela companhia neste dia muito bem passado, espero que tenham gostado e quando quiserem repetir o Keep Running estará   sempre disponível. Bons treinos para todos.





domingo, 15 de janeiro de 2017

Trail Socorro / Archeira


Domingo15 de Janeiro de 2017, 06H.20 o despertador acordou e ouvi uma voz, não  vaz, mas lá fui la fora o carro marca dois graus e meio, tudo bons predicados para sair de casa. A carrinha do Keep chegou um pouco atrasada devido ao gelo no vidro, mas lá fomos, no caminho tudo o que era vegetação estava coberto com um manto branco,isto promete ia eu pensando a medida que os kilometros iam sendo devorados. Chegamos um pouco em cima da hora mas tudo dentro do normal. Já na partida foi feito uma pequeno brifieng e aquecimento , mas como estavam ao nosso nível e sem micro só viram e ouviram os que estavam na linha da frente. E lá foi dado o tiro de partida para cerca de 800 atletas, que percorreram serras e montes, subidas e descidas da região. Percurso bastante difícil com muitas subidas e paredes que quase chegavam ao céu, as descidas eram tão ou mais difíceis que as subidas tal era o seu desnível e inclinação, e assim se percebe o nome do trail, socorro é o que os atletas mais gritam. A organização esteve a um bom nível, a marcação do percurso estava muito boa, talvez faltasse a sinalização de perigo em algumas zonas, a parte que menos gostei foi na parte final teremos de ir pelo rio, o que não foi nada agradável devido á baixa temperatura. O keep Running esteve representado com sete elementos, todos deram o seu melhor tendo alcançado segundo lugar do  pódio pelo escalão, Eduardo Pena está de parabéns pelo desempenho. Depois veio o melhor um belo repasto para recompor as forças, e claro conviver que é sempre bom. Tenho um reparo a fazer aos meninos do banco da frente a "elite" que gozam com os kotas do banco de trás, a vingança é terrível.Não posso acabar estas linhas sem dár os parabéns ao meu amigo Pedro Frias por ter aceite o meu desfio,  o seu desempenho foi muito bom, espero que este seja o primeiro de muitos, e já sabe é sempre bem vindo ao Keep Running.   Até á próxima, bons treinos.






sábado, 31 de dezembro de 2016

São Silvestre 2016







E assim chegamos ao fim de 2016, e nada melhor de o fazer participando numa das provas mais populares da zona de Lisboa, a São Silvestre de Lisboa, esta edição com o novo horário, na minha opinião perdeu um pouco de encanto pois Lisboa com as iluminações de Natal têm outro encanto, mas alguém decidiu assim é o Keep Running lá estava, muito bem representado, já á muito tempo que não tínhamos um equipa tão numerosa, tivemos duas baixas devido a lesões de última hora Varanda, é o Pena, desde já desejo as rápidas melhoras é um grande 2017. O desempenho foi bom, ou seja chegamos todos ao fim sem lesões, fazendo cada um o seu melhor. O meu desempenho foi bom 51minutos não é um tempo bombástico mas é um melhoria no sentido certo.
A todos os atletas um grande 2017.



domingo, 4 de dezembro de 2016

Meia Maratona Descobrimentos







 O São Pedro não foi nada amigo dos atletas, que hoje se levantaram cedo para participar na meia maratona dos Descobrimentos
, prova que tinha três distâncias, caminhada, 10km e a prova principal a meia maratona, durante a manhã choveu copiosamente o que não facilitou a nossa vida. O percurso foi o mesmo das anteriores edições nada de novo a registar. Faz cinco meses em que escrevi aqui pela última vez, pois esse foi o tempo em que estive parado. Ter chegado ao fim desta prova foi como ter vencido a mesma, pois o receio era muito, pois a muito que não participava numa prova de estrada, já tinha saudades do grupo, que sempre me apoiou mesmo nestes momentos de inactividade, é bom ver que o Keep Running se mantém unido, e cada vez a conseguir melhores desempenhos. Obrigado mister Hélder Costa, Keep Running, e Filipe (Solinca). 
Digam lá que já tinham saudades de um texto depois das provas.











domingo, 25 de setembro de 2016

Desabafo

Normalmente este texto seria escrito, no final da tarde de uma manhã dedicada ao desporto, a corrida do Tejo é uma das provas do calendário do Keep Running, mas infelizmente não é para descrever a prova feita por mim , mas o estranho sentimento de não ter participado, só quem corre sabe explicar o que se sente quando não se pode participar e os restantes amigos estão lá como sempre. Felizmente por morrer uma andorinha não acaba a primavera, e o grupo mantém-se unido e forte, participando em diversas provas, cada um dando o seu melhor. Parabéns a todos os que participaram na corrida do Tejo ( laranjinhas voltaram)  e meia maratona do Dão. Melhores dias vão chegar. Até lá bons treinos.

terça-feira, 12 de julho de 2016

Corrida Madrugada a Correr



Domingo 10 de Julho, partida ás 5.59, tudo condimentos para ser uma prova original e destinada a atletas com pouco sono. Prova decorreu no estádio do Jamor indo até Algés perfazendo os 10km. Objectivo é ver o nascer do sol, o que realmente aconteceu por volta das 6.15, não deixa de ser uma bonita imagem apesar  de no momento o cansaço já ser demais evidente que nem o nascer do sol atenuou. Prova com pouca aderência, tendo a organização do olímpico de Oeiras se na organização não ouve nada apontar, em relação ao seguro da prova e´uma tristeza, um amigo caiu, e o dito seguro cobre unicamente as despesas do hospital no dia, taxa moderado e pouco mais, tudo o resto e por conta do próprio, só se o atleta for federado é que tem algumas coberturas mais, isto e´uma discriminação que em nada abona em favor dos atletas de pelotão, ninguém lê os regulamentos,e depois acontecem estas surpresas. Como não poderia deixar de ser o Keep Running esteve presente com dois elementos, eu 52.47 e Fátima Nunes 1.04.51 , tendo feito a prova dentro dos seus limites. E assim se fecha esta época. Boas férias para todos.




domingo, 3 de julho de 2016


Realizou-se a 6ª Corrida do Sporting, nesta edição foi alterada a data, de Outubro para Julho, e passou a ser uma corrida nocturna, na minha opinião a data não é a melhor, pois já estamos no inicio de ferias o que não ajuda quanto a participação de mais atletas, em relação a hora, concordo pois a partir de agora o calor não ajuda. O percurso manteve-se igual com aquele afunilamento na partida, mas quanto a isso não se pode fazer nada, alteraram a chegada para pior, pois é sempre agradável entrar no relvado e desfrutar, este ano andamos pela vala e a saída foi bastante demorada. Acho que se deve alterar o que esta mal e manter o que está bem feito. O keep Running teve a sua representação muito limitada, só três elementos, espero que não tenha sido pela cor e nome da corrida, dos que participaram realço o tempo realizado pelo Nunes, a cor deu-lhe motivação, parabéns. estamos no final da época, bom descanso para todos, para os que não vão parar boas provas.







domingo, 5 de junho de 2016

Corrida Santo António


Santo António, padroeiro de Lisboa deu nome a mais uma prova na sua cidade, este ano a organização alterou a hora da partida, pois no ano passado a prova tornou-se um tormento devido a elevada temperatura, tendo dificultado o trabalho dos atletas, assim este ano, a prova partiu as 21 horas um olhar diferente de Lisboa, mas nem por isso menos bonita. A organização esteve cinco estrelas nada de especial apontar, a única coisa menos positiva, que observei foi o desempenho do spacer dos 5m por km que começou a ritmos de 4.30, 4.40, para no final reduzir o andamento para no final dar os respectivos 5m, este não é o objectivo do marcador de tempo. O Keep Running esteve muito bem representado, quase completo, a prova correu muito bem á maioria dos elementos, tendo alguns batido os seus recordes pessoais, parabéns pelo espírito e ambiente entre todos. Bons treinos, até á próxima.







domingo, 22 de maio de 2016

Hoje por ti, amanhã por nós!


Hoje por ti, amanhã por nós, estas são as palavras dedicadas a este nosso colega, que está a passar por momentos difíceis, mas pelo que vimos não esta só. isto prova que unidos somos muitos, poderíamos ser mais, só nas forças de segurança somos 40 mil, mas nestas coisas só faz falta quem lá está. tudo isto não seria possível sem o  de muitos voluntários, mas tenho que realçar o papel da Policia De Segurança Publica, no empenho a nível oficial nesta prova nos diversos campos,inscrições, transito, serviços sociais etc, outra entidade que participou ativamente neste evento foi a  C.M.L. bem hajam. Como não poderia faltar o Keep Running esteve em peso nesta prova com nove elementos ou seja equipa completa, prova muito bem organizada, com um percurso agradável pelos jardins da Alta de Lisboa, a prova decorreu sem problemas e todos no final acabaram com um sorriso nos lábios de missão comprida.




domingo, 15 de maio de 2016






Depois de uma semana de muita chuva esta 4ª edição do Trilho das lampas, tinha tudo para ser uma prova disputada em terreno pantanoso, e não falhou, água, lama por todo lado, dificultando a progressão dos atletas, mas como diz o lema deste blogue Lama e Sexo nunca são demais, faltou só o pó. Este ano não teve o por do sol  junto ao mar , que torna o cenário muito mais bonito, pois este ano estava encoberto. O Keep Running esteve presente e consegui melhorar a sua classificação por equipas. este ano ficamos em 40º num total de 143 equipas. cada um deu o que pode e o que não pode falo no meu caso quem nem sei como cheguei ao fim. Não seria justo não realçar a prova do António excelente  tempo final. Este fim de semana tivemos representantes na meia maratona do Douro, Hélder Costa, e na TSF Runners, Nuno Gonçalves, estamos em todas. Carrega Keep Running.




sábado, 30 de abril de 2016

5 ª corrida Dª Estefânia


Corrida Dª Estefânia, mais conhecida pela corrida do dia da mãe, corrida solidária , a verba apurada reverte para o Hospital da Estefânia. Prova dividida em caminhada e uma prova de 10 km, por sinal bastante saturante, apesar de ser plana desenrola-se num trajeto de vai vem na avª Brasília, junto ao rio. Prova com muito pouca participação talvez devido a proximidade, do 1º de maio, prova clássica da cidade de Lisboa, o keep Running também esteve presente mas em numero reduzido, eu e o Nuno Gonçalves, este ultimo desistiu, pois apresentou-se com os cromados riscados e as dores não o largaram durante toda a prova. Mais uma para a nossa historia, até aproxima.    


domingo, 10 de abril de 2016

II Ttrail de Bucelas

Se gostas de queijo fresco, esta é uma prova que não podes faltar, e ao que parece os elementos do Keep Running, também gostam, o que não sabiam era o caminho penoso que tinham que percorrer para chegar ao dito queijo. Trail decorreu por belos trilhos na zona de lousa, belas paisagens, mas tinha subidas que pareciam o caminho mais rápido para o céu, muito duro mas com trilhos rolantes e bonitos, trajecto bem escolhido, não fosse esta prova escolhida para fazer parte do campeonato nacional de trail curto. o keep dividiu-se pelas duas provas K12 e K23 este ultimo para os corajosos atletas. A organização esteve a um bom nível na marcação do percurso e no belo repasto no final não faltava nada, grande lanche, a parte a melhorar é a falta de elementos da organização na passagem pelas estradas nacionais principalmente a que dava acesso ao auto-estrada, e nas zonas onde o risco era mais evidente ter lá os bombeiros também não seria mau. Os elementos do keep deram o seu melhor e chegaram ao final sem problemas, como demonstra o quadro dos tempos. Será que para comer um queijinho é preciso subir e descer tanto????? venha o próximo. 
K12
K25